COMO SURGIU RESSOAR

Ressoar, movimento da Soundthinkers com foco em promover a consciência sonora e transformar marcas e pessoas através do som. 

Soundthinkers e a origem do projeto

A Soundthinkers tem uma jornada de 19 anos e muitas histórias para contar. Começamos como uma produtora de som focada no mercado publicitário, mas gradualmente fomos redesenhando nosso propósito de promover consciência sonora e partimos em busca de projetos com imersões mais significativas, tanto no viés de comportamento humano, como na questão tecnológica e de inovação. 

A partir dessa evolução, de uma produtora de áudio para uma empresa que pensa o som de forma 360, além de toda a experiência adquirida na Publicidade, tivemos a oportunidade de conhecer diferentes profissionais que lideravam marcas locais e globais e escutar diferentes perfis de públicos. Com a escuta ativa, percebemos dores por parte de clientes e até desconhecimento por parte do Mercado de modo geral em compreender o real valor do som. 

Um aspecto importante na construção de cada projeto é que a pauta som acabava sendo sempre um assunto periférico e ou tático, não só para gestores de marca quanto para o universo da comunicação. E, ao implementar nossa metodologia de Sound Thinking, começamos a perceber que além de ajudar a organizar sonoramente as diferentes manifestações de uma marca, estávamos promovendo uma mudança de Mindset em relação ao uso do som e, consequentemente, estávamos iniciando um ciclo de alfabetização sonora. 

Impactos sonoros diários 

Como nós impactamos através do som? Muitas vezes ficamos irritados, exauridos no final do dia e não percebemos que possivelmente, um dos aspectos que nos levaram a esse estado de ânimo, é a atmosfera sonora na qual estamos inseridos. 

Em função da pandemia, muitas pessoas estão em home office, então como a sua casa soa hoje? Como o seu trabalho soa? Como é o ambiente sonoro dos lugares que você gosta? 

Assim como falamos em pessoas físicas (B2C), podemos naturalmente fazer as mesmas reflexões no contexto B2B. Como sua marca soa hoje? E quanto a seus produtos e ou serviços? Como o viés 360º da marca ocorre através do som e como os gestores estão percebendo isso e consequentemente organizando as diferentes manifestações sonoras?

Projeto Ressoar

O som é um impacto invisível que está presente 100% do tempo em muitos pontos de contato, e o pior é que, em muitos casos, não está sendo percebido e gerenciado. Nosso papel com o Ressoar é trazer esse enfoque para  gerar impacto positivo para pessoas, marcas e negócios e porque não levar esse assunto a instituições de ensino ou até mesmo governamentais?

O som está em todo o lugar. Novas tecnologias surgem a todo instante reforçando que estamos vivendo realmente uma nova era desse sentido tão importante: a audição. Mas a poluição sonora também está presente no dia a dia e ainda é um assunto, principalmente se tratando de América Latina, incipiente. Ainda estamos em um nível iniciante, quando falamos em consciência sonora. O som chega em nosso cérebro de forma muito rápida, aproximadamente em 0,05 segundos. A banda mental das pessoas é cada vez mais restrita, não só pelo som, mas pelos inúmeros estímulos sensoriais que são emitidos e que as marcas querem, cada vez mais, estarem presentes. Mas ao mesmo tempo, não percebem a fadiga mental.

Em atmosferas de consumo, por exemplo, há uma confusão em pensar que, potencializar a memória de marca ou produtividade de colaboradores, não tem relação somente com músicas e playlists, é muito mais profundo. Tem relação com as diferentes e diversas camadas sonoras que ali estão presentes e o quanto, realmente, os gestores de marca percebem e organizam isso. O mesmo ocorre em repensar o design sonoro de cada produto com o propósito de evocar sua essência, alcançar uma melhor performance, mas fundamentalmente gerar conexões mais estreitas com diferentes usuários e necessidades.

Construção de uma Consciência Sonora

Vivenciamos já quase duas décadas dessa realidade de forma intensa e temos muita expertise nesse assunto, então decidimos que seria um momento muito interessante de externar, de forma não tão técnica, convidando profissionais do mercado e a sociedade, para promover reflexões, não só sobre som, mas também sobre como repensar modelos, inovação no cotidiano, como podemos trazer fatores positivos e agregadores em função do som. 

Esse movimento é para todo mundo, não só para profissionais do mercado ou gestores de branding, mas para as pessoas perceberem o quanto são impactadas pelo som e poderem virar embaixadoras deste movimento, entendendo a importância desse impacto, poderão cobrar de lugares que elas frequentam, por exemplo, um ambiente sonoro mais adequado ou perceber que determinado produto produz é demasiadamente ruidoso ou ainda que o jeito de falar de uma marca não conversa com você. É uma questão de educação e consciência sonora para todo o ecossistema.

O som ainda é um assunto periférico para todos, por isso, o movimento Ressoar é aberto e democratico, onde você pode se comunicar conosco. Teremos muitos convidados, workshops gratuitos e muita produção de conteúdo para promover impacto e um Ressoar. 

Queremos escutar você

Soundthinkers