A nova Identidade Sonora da Bolsa de Valores do Brasil.

CONTEXTO

As bolsas de valores ao redor do mundo todo vêm passando por um processo de digitalização na última década. Isso não somente promoveu uma evolução
no segmento como também o aproximou de diferentes públicos que antes não tinham acesso ou mesmo interesse no tema. E Isso, consequentemente,
exige uma nova postura desses players, mais atual e que converse realmente com o universo B2B e B2C de forma contemporânea. Com a B3 não foi
diferente. Uma Marca com muita historia e que está de cara nova, mas que se renova dia a dia e busca fortalecer seu nome e sua Mensagem pra dentro e
fora do Brasil.

DESAFIO

Fomos chamados originalmente para desenvolver o BELL-RING (Campainha) da B3 para abertura de IPO (Initial Public Offering). Mas juntamente com os
gestores da marca, entendemos que o desafio era ainda maior. Como criar uma identidade sonora única para a Bolsa de Valores do Brasil frente a outras
Marcas ao redor do mundo, tornando cada expressão sonora da Marca memorável e ainda congruente com seu novo posicionamento?

SOLUÇÃO

O primeiro passo foi entender o contexto global e a relação dos códigos sonoros já existentes dentro do segmento. A partir de nossa metodologia de Sound
Thinking, fizemos uma grande imersão. Entendendo todos os cenários e ritos que acontecem nesse meio e a relação das pessoas com esse universo.
Nessa jornada, encontramos a expressão Sound Money ou Moeda Sonante, onde há séculos atrás o som de metais nobres como ouro ou prata indicava se
a moeda corrente era verdadeira ou falsa. Esse som está no inconscientemente coletivo global e, não por acaso, Bolsas de Valores ao redor do mundo se
utilizam de sinos em cerimônias de abertura de capital(IPO). Mas qual seria o Sound Money dos tempos atuais, onde o digital predomina cada vez mais em
nosso cotidiano? E qual a importância dessa descoberta para construir a Identidade Sonora da Bolsa de Valores do Brasil?

Ao encerrar nossa escuta, estava bem claro qual território sonoro deveria ser explorado pela Marca. No viés Musical, misturamos essa importância do Metal
com uma riqueza indiscutivelmente brasileira: a organicidade e trouxemos texturas conectadas ao Digital. A partir dessa tríade, surge a paleta musical da
Marca que alimentou a criação não somente do SOUND LOGO e da Campainha da B3, mas de toda sua estratégia musical. Se outras Marcas ao redor do
mundo possuíam um BELL-RING, a Bolsa de Valores do Brasil teria o B3RING, um conceito que traduz a representatividade que a Marca possui de
evocar crescimento para todos aqueles que se conectam a ela.

Para a voz, trouxemos um raciocínio que conversa com o futuro e com a diversidade, com uma Marca que quer abrir diálogo e tornar-se mais próxima, envolvendo
públicos de diferentes gerações, mas que também respeita as tradições. Agora, a B3 pode exaltar sua brasilidade, tecnologia e valor por todos os meios, através de
uma identidade robusta e que se diferencia em nível mundial de outras Bolsas.
Para dentro e para fora, é a Bolsa do Brasil.

Outros cases

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!